Quem investe em bitcoins?

De acordo com os especialistas ouvidos pela agência Lusa, são os jovens adultos do sexo masculino, menos avessos ao risco, os principais investidores de bitcoins, que comemora em 2019 o seu décimo aniversário

“É muito interessante perceber que são os mais jovens que têm o maior número de contas”, indicou Pedro Lino, economista da Dif Broker, à Lusa, acrescentando que, “segundo um estudo publicado pelo Global Blockchain Council, 58% de cerca de 24 milhões de contas pertencem a jovens entre os 18 e os 34 anos, e 71% das contas são de pessoas do sexo masculino”.

Rui Bernardes Serra, economista-chefe do Montepio, indicou que, “sendo um ativo de elevado risco, tradicionalmente existe uma maior propensão a ser adquirido por homens em vez de mulheres”, adiantando que “estudos empíricos da teoria económica da decisão, em contexto de incerteza, têm apontado para que as mulheres sejam mais avessas ao risco”.

“Por outro lado, sendo baseado numa tecnologia inovadora, é provável que a bitcoin tenha atraído os mais jovens”, frisou.

No mesmo sentido, Filipe Garcia, economista da IMF – Informação de Mercados Financeiros, referiu que “os estudos que existem referentes a Portugal falam em jovens adultos, do sexo masculino e com carreira académica ou profissional ligada às áreas tecnológicas”.